segunda-feira

Injustiça poética!

Uma das Magnólias mais espectaculares de Lisboa, foi morta recentemente aquando da requalificação do jardim da Praça de Londres. Vestia-se de uma forma deslumbrante com as suas enormes flores cor de pérola. Certamente terá inspirado muitos poetas, escritores, criadores e pessoas como eu, amantes da natureza e de tudo quanto é belo, que temos a benção de saber valorizar  o que é merecedor da nossa admiração/ paixão  quando se cruza nos nossos caminhos.
Este Natal resolveram destacá-la e vesti-la de vermelho, com enormes tentáculos "virais" que invadem  o jardim  onde viveu ( desabafo de bióloga) , chamando a atenção de quem passa, todos pegam no telemóvel e guardam para mais tarde recordarem.



 Mas, que eu tenha visto, poucos a admiraram enquanto viva, enquanto monumento natural, em todo o seu esplendor. Não me recordo de ver alguém a fotografá-la! Será que andava distraída?! Como sou uma eterna optimista, acredito que nos seus dias de glória, também teve os seus admiradores!
E para terminar, não quero deixar de partilhar com vocês a árvore da minha vizinha "Entre a Serra e o mar"...

Ainda tenho esperança que certas "barbaridades" terminem de vez!

Sem comentários: