segunda-feira

Como vai o meu tricot

Neste momento tenho em mãos o meu primeiro colete, recomeçado pela 5ªvez.
As costas estavam demasiado estreitas!Toca a desmanchar. Sigo à risca o lema, praticar, praticar, praticar...
Ainda me falta "esticar" este xaile.
No próximo encontro de tricot, no Café Saudade, espero aprender a tricotar com 5 agulhas. Tenho umas de madeira e tinha umas iguais às das Senhoras de Serra d´Ossa, de quando aprendi a renda por música, mas só sei de duas.
Com tempo, esta semana, vou contar-vos a minha viagem por terras alentejanas, onde conversei com o neto da Srª que aparece numa fotografia do livro da Rosa Pomar. Entre a boa comida alentejana, acompanhada de sangria, muitas  histórias de outros tempos ouvi.

6 comentários:

Rosa Pomar disse...

Ui, não me digas que este senhor é da família da senhora que está no livro? Quero saber mais!

Borboleta Serrana disse...

É o neto;-)

Margarida disse...

Esta é uma daquelas histórias fantásticas!!!!

Naná disse...

Que máximo! Adoro estas coincidências da vida!

Inês M. disse...

Devia era dedicar-se a fazer-nos coisas para o Verão :)

Borboleta Serrana disse...

Ao meu ritmo terminava no verão seguinte! Mas o colete é de verão :-)