quinta-feira

My Creative Space #3 - 2013

Passei os olhos por um dos livros de tricot, que comprei no "Dia Mundial de tricotar em público"...
 Passei os olhos pelo livro de tricot da minha mãe! Era aqui que, a minha mãe, procurava os pontos para as camisolas que nos tricotava.
Depois de algumas amostras decidi o que fazer com a "Bordaleira"! Um poncho, com "ponto perdido".

 Vou partilhar este "tricot para principiantes" na página da Kootoyoo e ver as novidades. Passem por lá, participem!

segunda-feira

Monday - made by me

bordado com pontos tradicionais, adaptação de um projecto da Valérie Caterin

estojo

o outro lado do estojo com borboleta cortada na Sizzix Big Shot, aplicada à máquina
Espreitem  o espaço de partilha criado pela Cindy! E vocês, esta 2ªf, o que têm em mãos?!

domingo

Moebius

Ando para aqui a "moebiar", desta vez a ponto de arroz.
 Entretanto, com a ajuda das "Cenouras", consegui aprender e, terminar a tempo, os presentes para a Vera e para o Luís.
Capuz da Vera, fã do "Elmo"!
Capuz do Luís
Os gorros foram oferecidos em sacos de pano cru, que podem ser "reciclados"!
 O modelo é o meu afilhado, que está sempre bem com a Vida, distribuindo sorrisos pela família! Os primos, de 5 anos, queriam brincar com os legos novos! O gorro é grande para a idade do Lourenço e muuito pequeno para o tamanho dos seus sorrisos.

segunda-feira

Directamente das ovelhas para as minhas mãos!

lã da Serra da Estrela- Bordaleira
 É castanha, tal como as ovelhas, é a sua cor natural! Um dia vou fazer a "Rota da Lã".
Com os encontros de tricot aprendo muito, inclusivamente a ir às compras e foi o que fiz hoje. Além desta lã 100% portuguesa, não resisti à tentação e trouxe um saco com Alpaca !
Agora é só decidir-me pelos modelos, consultando o Ravelry e a Drops!
Depois de uma manhã de aulas, um  passeio pela Baixa foi uma boa maneira de começar a semana.
O Sol ainda sorriu um pouco para mim!
Esta noite, em família, embora tenha de conjugar o verbo "comprar" (cá por casa "temos", por semana,  um "nº limite" para o conjugarmos),  estou feliz e estou a pensar  optar pelos verbos investir, tricotar, relaxar, "moebiar" e oferecer. Assim terei, no mínimo, 2 caras sorridentes quando ouvirem o "balanço" do meu dia.
2ª f , dia de  partilha  com a Cindy, no "Made by you", melhor dizendo, "bought by me".

domingo

Fernando Pessoa

"Não importa se a estação do ano muda...
Se o século vira, se o milênio é outro.
Se a idade aumenta...
Conserva a vontade de viver,
Não se chega a parte alguma sem ela."
Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.
Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário. Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas. Se achar que precisa voltar, volte! Se perceber que precisa seguir, siga! Se estiver tudo errado, comece novamente. Se estiver tudo certo, continue. Se sentir saudades, mate-a. Se perder um amor, não se perca! Se o achar, segure-o!
Inspiração para o próximo bordado. Um desenho de Fernando Pessoa, desenhado por "Ivens Pessoa". Comprei à porta do teatro S. Carlos. Uma forma diferente de pedir ajuda a quem passa:
 "- Fui artista  de teatro e estou desempregado. Não  quer um dos meus desenhos, pelo preço que considerar justo?!"
Vamos ver no que isto dá !!
 

sábado

Tricotar, um vício Zen!

Desde o meu primeiro encontro de tricot, fiquei "agarrada " às minhas agulhas!
Moebius, lã da D.Maria
gola-capuz, aprendi com a Ana Paula e a Maria João
Próxima lã, para mais uma gola capuz. Família de gémeos, obriga trabalhos a duplicar!
Os trabalhos das "Cenouras", são lindíssimos e muito profissionais e as  "miúdas do tricot" (nome carinhosamente dado cá por casa), são uma simpatia e têm sido umas professoras muito pacientes comigo, que estou no b-a-ba do tricot . Foi uma sorte ter conhecido a Sofia e Paula, aqui na blogosfera. Foram elas que me convidaram para estes encontros de tricot. Entretanto já  tenho 4 "miúdas do tricot" inscritas no S.A.L. ;-) 

quinta-feira

My Creative Space #2 - 2013

O que mantém os meus dias harmoniosos L . E . R . :
L de Leitura,
nem que seja apenas ao deitar! (imagem da net)
E de Escrita,
sempre que me apetece, esteja onde estiver!
 R de Recriar,

estudo da almofada, tecidos cortados com a sizzix

frase escolhida pela minha Inês, bordada por mim
Ou melhor, R  de Reinventar a Felicidade!

5ªf dia de partilha com a Kootoyoo .
5ªf dia da partilha no Felling Stitchy e, desta vez, estou também em "New stitches with portuguese soul"! Obrigada Gabi, por todo o trabalho, de excelente qualidade que tem feito com tanto empenho e carinho. Obrigada por ter partilhado os meus bordados!

segunda-feira

Bordado tradicional, com pontos básicos

 O meu segundo bordado deste ano, foram estes 2 quadros para a minha sobrinha Carminho (ainda por engomar)! Os desenhos estão no pinterest, na pasta "stitch it".
Ofereci-os "embrulhados" num saco para reutilizar, juntamente com uma  almofadinha de alfazema.

Este ano, sempre que tiver algo para partilhar, às segundas-feiras, estarei novamente no "Made by you"!

sexta-feira

Desapego?! 3 Histórias

Mais uma mensagem na net, que me fez pensar!
  •  Desapego?!
Como Mãe não consigo conquistar o "Desapego"! Admito a derrota perante tão grande desafio! Contínuo a ter expectativas para o futuro dos meus filhos. Sem medo?! Tomará eu! Sem culpas?! Não chamaria culpa, mas sei que no caminho que temos feito lado a lado, a minha mão puxou-os para junto de mim, tantas e tantas vezes, para o caminho que escolhi fazer com eles. Soltar?! E qual é o momento desse soltar?! Estarão preparados?! Não queremos todas as mães mantermos-nos ligadas eternamente aos nossos filhos, por muito ténue que se torne (nem acredito no que acabo de escrever!) essa linha que nos une?! Não é pedir de mais, desapego por um pedaço que faz parte de nós?! Já tenho dito, que os nossos filhos a nós não nos pertencem, mas sentir desapego acho que jamais, por muito teimosa que eu seja, perante os grandes desafios da Vida!
Mãe
 
  •  Desapego?!
Quem viaja com um amigo, pelos trilhos da vida e de repente tem um amigo que (inesperadamente),  precocemente se vê obrigado a apear-se numa estação, jamais conseguirá sentir desapego! A saudade acabará por se entranhar no âmago da sua alma. Todos os dias 11 , sinto o peso do passado, a vontade de viver o presente, com a angústia da consciência da nossa finitude, na escrita da minha Inês.
Amiga
  •  Desapego?!
 Até mesmo por bens materiais custa, pelo valor que certos objectos vividos adquirem.
 Viúvo de 85 anos, sem filhos, um senhor que é uma figura, vê-se obrigado a deixar a sua casa, para ir viver, graças a Deus,  para junto dos seus 4 irmãos mais novos. Apesar de ir para a casa do irmão, que em tempos albergou toda esta família, sentia-se triste. A tristeza de deixar o seu canto, e também, por ninguém revelar alguma vontade em ficar com as peças que, para ele, tinham as cores de histórias vividas. Conscientes do esforço que, o irmão mais velho estava investir nesta mudança , imposta pelo peso da idade e da vida, os irmãos e sobrinhos regressaram com ele ao seu lar, para o ajudarem a escolher peças para personalisar o seu novo quarto e, para cada um trazer algo que o fizesse feliz. A alegria estampada no seu rosto, quando se sentou uma vez mais no seu terraço e exclamou:
"-Passava aqui os meus dias!", fazia sorrir qualquer um, com um misto de angústia.
Falou ao cão, seu vizinho de terraço, antes de se juntar à família que, tinha muito para arrumar, escolher, limpar. Lá  deitaram mãos à obra, sem saberem bem por onde começar!  Perguntaram-lhe o que queria levar consigo.
"-Nada, fiquem vocês com o que quiserem". Pegou num molho de fotografias e colocou na sua única mala junto com um boneco que tentou esconder, mas não escapou ao olhar de uma sobrinha que perante tal cenário, sentia-se perdida numa mistura de sentimentos. Toda a história daquele tio, contida numa malinha com memórias fotográficas, misturadas com um boneco.
"-Também quero levar isto" e deu à sobrinha um saco que continha um saco de cama velho, dizendo "-Gostava muito de acampar, gosto do contacto com a natureza!".
As sobrinhas tinham de regressar mais cedo. Despediram-se agradecendo as peças que tinham escolhido. O tio respondeu:
"-Podem voltar e levar o que quiserem! Eu voltarei para levar as minhas pombas para um jardim, onde sei que têm amigas e que vão tratar delas". Era a sua maior preocupação, o destino das sua "amigas" com quem partilhou os seus silêncios de viúvo!
Todos e ninguém
 Desapego?! Desapego?!.......

*depois de "teclar" sinto-me mais leve!


quinta-feira

My Creative Space #1 - 2013

O meu 1º trabalho deste ano foi um bordado, para a minha irmã, desenho da Chriltel Elbaz, tendo alterado apenas alguns pontos, mesmo muito poucos, pois sou fã desta criadora.
A flor junto ao gato, bordei com a técnica do ponto básico dos Bordados de Castelo Branco

o centro das flores fiz 3 pontos de nós, em vez de apenas 1
Enquanto bordava os gatos fui aprendendo a conjugar pontos básicos.
Vou agora emoldurar!
 Após a tarde de ontem, de muitas ideias, andando sempre a magicar, finalmente já me decidi acerca do próximo bordado. Na minha mesa já tenho tudo pronto, livros. caixa de luz, bastidor de pé, tesoura e estojo das linhas!Agora é só deitar mãos à obra.
Obrigada Kootoyoo por manter o espaço de partilha "Ours Creative Spaces"!

segunda-feira

Encontros de tricot

Como já vos tinha dito, este ano tive o meu 1º encontro de tricot, à "séria". Uma das primeiras aprendizagens é que, além das habituais agulhas, lãs, linhas, são muito úteis as novas tecnologias. Aprendi como utilizar a minha conta Ravelry, como o excel pode facilitar-me a vida e conheci novos sites, que aproveito para partilhar com vocês. Este:

Também dá para crochet!
E o "Knitting help".
Fiquei entusiasmadíssima com o tricot, depois do encontro de sábado. Vamos ver como me vou sair!
Aprendi "Boémius" com a Ana que pegou, pela 1ª vez, num par de agulhas no 1º encontro de 2012, tendo tricotado uma infinidade de peças espetaculares. Por isso, ontem teve direito a um brinde especial, com um bolo que não há palavras para o descrever! Ficam as imagens;)
Fotografias da Cristina

Para o ano espero ser merecedora de um festejo assim. Para isso terei de tratar as minhas agulhas por "tu", com naturalidade, pondo de lado o actual "você" cerimonioso, diria mesmo, receoso! Mais deste meu encontro de tricot aqui, com a Sofialgarvia;)
Fiquem descansadas que não me esqueci do prometido no "Ilhéu" sobre partilha de esquemas para bordar com pontos básicos. Ainda não tive tempo de me organizar, mas espero ainda esta semana partilhar o esquema do mês de Janeiro, com links para vídeos, para quem precisa de recordar como bordar. Os desenhos serão da Christel Elbaz. (vídeo para aprender a bordar, à venda online)
Para mim blogar é terapêutico ("mãe"de muitos adolescentes, preciso de desanuviar!), por outro lado, para mim  só faz sentido quando há partilha!

domingo

A minha outra família

 A "família"onde tenho uma irmã da minha idade, muitas primas e alguns primos,  muitas sobrinhas e alguns sobrinhos, alguns filhos,  muitas tias e alguns tios. Gosto verdadeiramente desta minha família alargada. Gosto de dar umas laçadas apertadas para estreitar bem os nós  que nos unem. Na lufa -lufa diária os nós, por vezes, tornam-se laços! 
Por isso, dia 2 fui lanchar com a minha outra "irmã "; dia 3 estive com algumas das minhas "primas"; dia 4 almocei com os meus irmãos e pais, que "adoptaram" todos os "irmãos" que escolhemos ter! Dia 5  fui ver "Zambézia", com os meus sobrinhos, porque "a tia Sofia gosta muito de animais" e fui ao meu primeiro encontro de tricot, com uma das "irmãs" que um dos meus irmãos me deu! Aqui convivi com um grupo simpático, de caras sorridentes, bem dispostas, pacientes com a minha ignorância e no meio de muita conversa ainda consegui iniciar o meu primeiro projecto de tricot deste ano, um "Moebius".
Comecei o ano reunindo-me com esta minha outra família. Sou feliz! A solidão vive noutro planeta, atrevo-me a dizer, numa galáxia distante.

In the pursuit of Happiness - da net
Os filhos não nos  pertencem, são uma dádiva de Deus, pertencem ao Mundo. Hoje preenchem os meus dias mas, um dia podem ir viver um pouco para mais longe. Acredito que os meus voltarão sempre, conheço os seus corações e os seus sentires . Mas sei também  que o "nosso" tempo não será  o mesmo. Mas serei feliz! Feliz por eles, pelas suas conquistas. Feliz porque não estarei só. Tenho pais, irmãos e essa minha outra "família".


*Nota: Foi uma experiência! Ainda tenho muito que aprender, mas adorei "clicar" no meu galaxi tab 2. Vou partir à descoberta do que ele tem para me oferecer! Formatei, acrescentei o vídeo "moebius"e a fotografia no portátil, pois ainda não explorei bem  o meu novo brinquedo!

sexta-feira

O melhor presente do Mundo

Sou a 2ª de 4 irmãos. Os meus primeiros anos partilhei um quarto com o meu irmão mais velho e o meu irmão mais novo. Uma Princesa a viver no Reino dos rapazes.
Um dia os meus Pais deram-me de presente, um quarto de sonho. Cama branca Alentejana, com os seus florões tão característicos, uma escrivaninha cheia de gavetinhas, a mesa de cabeceira onde repousava um livro sempre à mão, uns cortinados embelezavam a janela do meu "Castelo", era tudo tal como eu sonhara. Fiquei FELIZ! 
Mas os meus Pais acharam por bem completar o meu presente e aí sim ele tornou-se SUPER especial! Deram-me uma irmã mais nova. Tive assim o meu Reino e uma mini habitante para lhe dar ordens e lhe moer a paciência. De Princesa passei a Rainha onde governei até casar, graças à nossa diferença de 6 anos de idade. Pois é Inês, estavas à espera de um texto poético, palavras doces, fofinhas, ternurentas, hoje que fazes anos, mas deu-me para ser sincera. Adorei Reinar no nosso quarto. Adorei quando "reinávamos" os 4, era só rir! Adorei as nossas infãncias e adolescências desencontradas. Adorei as faíscas que fizemos, a tua desorganização que agora é a marca dos meus dias. Os desentendimentos por causa da luz à noite quando uma de nós queria dormir e a outra não. Os gritos do "quero estudar", hoje seria mais honesta e diria preciso de estudar, porque a única que queria realmente estudar eras tu! Adorei e agradeço aos nossos pais por teres vindo na hora certa. O que seria de mim sem ti?! Era MENOS, muito MENOS. Obrigada Mana, por estares sempre presente. Obrigada por seres hoje a Rainha desta família tão numerosa, porque a verdade é que sobra sempre para ti! Desculpa mas com quase meio século de Vida aprendi que ser Princesa é bem melhor do que  ser Rainha;)
 A minha Rainha, a mais bela que o mundo tem!


quinta-feira

OPAM 2012 = one project a month

Thanks Kris and Peg