segunda-feira

O meu 1ºxaile

Ainda não vos tinha mostrado, o xaile que tricotei, nesta Primavera tardia.


Tive de aguardar que a fotógrafa me enviasse as fotografias. Obrigada Inês M. pelas fotografias.
Obrigada Madalena por teres feito de modelo e obrigada Cindy, pelo espaço de partilha das 2ªf.

domingo

Primeira manta concluída!


 A próxima semana, será um regresso ao passado. Vou pesquisar o desenho/ilustração científica para um novo projecto. 
Os primeiros voos serão pela botânica e, só depois, me irei aventurar na fauna da nossa terra.
 fotografia de Inês M.
 dedaleira (do alemão "Roter Fingerhut" (dedal vermelho) para as flores desta planta)

O desenho científico

de um blogue - histórias a lápis
net - wikipédia

quinta-feira

My Creative Space #8 - 2013

"Entre a Serra e o Mar", na casa dos meus Pais, é o único sitio, onde tenho uma mesa para este tipo de trabalhos. Não é nada fácil fazer uma "sandes" de tecidos, quando são para uma manta de piquenique!

 Com a chegada da Primavera,  cada vez mais, sou atraída pela quietude do campo que, se revela no seu esplendor.
A Borboleta Serrana, chegou à conclusão que, por agora, pode desfrutar do campo, apenas voando até lá,  levando na bagagem uma manta, almofadas e cadeiras de campismo.
Ontem foi isso mesmo que fiz e conheci mais uma aldeia castiça, borboleteando pela "sua" Serra.

My Creative Space #7 - 2013

5ªf, além de ser dia de partilhar com a Kootoyoo, é dia de aula de Bordados Tradicionais. Hoje foi assim:
"- Faça aí um joeirinho- dizia a minha Mestra, para uma colega
- Aí ficava bem era um joeirinho.
- Mas afinal o que é um joeirinho?! - perguntei eu
"-É o ponto que a Sofia estava a fazer na semana passada! O ponto que já todas fizeram nas bainhas abertas, e que a Sofia fez nos cantos da sua bainha"
" - Eu?!!"
"-Sim, a Sofia!!"
E aqui está ele, no primeiro Crewelwork que fiz!
 E aqui na dita bainha.

Pois é, não sabia que  bordava joeirinho! 
No livro, que recebi hoje, da Royal School of neeedlework, é designado por Whipped Whell

encontram na asa da 1ªborboleta
 A minha Mestre online, Mary Corbet, ensina como fazer neste vídeo e chama-lhe Ribbed Spider.
Eu gosto mesmo é de aprender, e aprender muito, muito da nossa terra, da nossa gente, dos nossos costumes. E aprendi um pouco mais com a minha Mestra. O ponto joeirinho vem de joeirar (sempre que tenho uma dúvida linguística, consulto o dicionário da Priberam) No campo era preciso joeirar a azeitona, os cereais... A rede que se vai formando com este ponto, faz lembrar  a "rede" utilizada para joeirar, daí o nome. Este ponto tem sido muito utilizado pelas minhas colegas que estão a bordar "Castelo Branco". Todos as aulas fico fascinada com o que a nossa Mestra tem para nos ensinar!
Na página da Kootoyoo, com a minha escrita em português, duvido que alguém entenda, mas em Inglês também não seria bem sucedida, pois tenho grandes falhas

segunda-feira

Crewel

Já tenho 2 livros para o estudo da teoria de Crewel. 
Um veio pela amazon

 O outro pelo bookdepository 
 Apesar de faltar o mais esperado, este...


...posso, finalmente, aprender um dos bordados mais tradicionais de Inglaterra.
Tenho complementado o estudo teórico com a prática. O resultado foi este meu primeiro bordado com lã.

Se tivesse bordado o mesmo esquema, mas com outro tipo de linha, já não poderia afirmar que este bordado tem potencial para se transformar na minha primeira almofada de crewel.
 O segundo kit, chama por mim!
 Mas, por agora, vou borboletear até à página da Cindy.

 Boa semana!

quinta-feira

Fiquei mesmo feliz!

Tocam à campainha! Fico eufórica quando oiço "É o carteiro, para subir".
É hoje! yesss
Quando recebo a embalagem, contive-me e ainda fotografei, mesmo com o telemóvel! Sim, não é todos os dias que recebo encomendas destas, tinha de registar O momento.
 Finalmente chegou o meu kit, acompanhado dos bastidores (ainda me faltam livros para estudar as lições!). Agora sim, não há desculpas para não levar o Crewel à séria!

O kit de iniciação está quase terminado.
O mais difícil tem sido acertar com o Long and short stitch, em português talvez seja o ponto de matiz e o ponto cheio! Resta-me praticar...praticar...praticar... e partilhar na página da Kootoyoo o que alegrou o meu dia, chuvoso lá fora, mas radiante cá dentro!

segunda-feira

Xaile 100% Luso

Xaile tricotado por esta portuguesa, para as noites frescas de Verão, com linha  Rosários ecotton, ecológica e também ela portuguesa.
Vou aproveitar para partilhar além fronteiras, na página da Cindy, as boas linhas que por cá se fazem!

quinta-feira

My Creative Space #6 - 2013

O meu primeiro trabalho de Crewel é o que eu contava, fácil, com pontos básicos do bordado e inovador em materiais. É a primeira vez que bordo com lã e fiquei agradavelmente surpreendida com o efeito. Claro que preciso de auxiliares, para que a linha não desfie, ao enfiar na agulha.

Para proteger os meus trabalhos, fiz saquinhos anti-traça, com cravinho da Índia.
 Vou partilhar na página da Kootoyoo, passem por lá, tem sempre excelentes ideias!

segunda-feira

Crewel work

Aguardo algumas encomendas, kits e livros, para tentar aprender a bordar Crewel. Tenho esperança que o curso de bordados de Castelo Branco, seja agora uma grande ajuda.







Sempre numa procura irrequieta de projectos novos, com os quais me identifique, dei de caras com o Crewel. Penso que neste tipo de bordado, encontrarei as bases para desenvolver e concretizar um projecto que idealizei com a ajuda do . Um projecto a dois agrada-me bastante, 2 cabeças pensam melhor do que 1 e criam muito mais. Claro que as discussões reinarão cá em casa. Conto com os   nossos filhos para nos guiarem nas encruzilhadas, minimizarem pontos de discórdia e, sobretudo, para nos aturarem nos momentos mais empolgantes!
 2ªf, vou borboletear pela página da Cindy!