segunda-feira

Tarte de framboesas

O meu filho está sempre a pedir-me para lhe fazer uma tarte que, um dia, inventei era ele pequenino. O problema é que quando se inventa, anos mais tarde é impossível repetir, por isso inventei de novo (porém, desta vez,  fica aqui o registo)!
Fiz a base da tarte de limão e de quase todas as minhas tartes doces:
  • 1 pacote de bolacha Maria esmigalhada
  • Aproximadamente 150 gr de manteiga.
Forrei a tarteira e deitei, directamente sobre a base da tarte, uma lata de leite condensado. Aprendi esta técnica, de não sujar loiça, num encontro de bordadeiras luso brasileiras. Nesse encontro a receita de uma tarte de laranja, é que me deu ideias de como fazer esta tarte de framboesas.
Ao leite condensado juntei 3 gemas.
Por cima deste preparado coloquei framboesas,  bem lavadas e escorridas.
Bati as 3 claras em castelo, adicionando açúcar, para fazer suspiro. Cobri a tarte com uma fina camada do preparado de suspiro e levei ao forno. Apesar de ser uma camada fina, "afundou" no leite condensado. Para a próxima primeiro levo ao forno a tarte sem suspiro, para ganhar consistência! 
Finalmente foi  arrefecer no frigorífico. 
Como a tarte, das memórias e sonhos do meu filho, levava chocolate,  servi com um chocolate quente, como quem serve um semifrio.


Enquanto se deliciavam os meus filhos partilharam connosco algumas das suas memórias, tentando chegar às suas memórias mais antigas. O António confessou:
"No dia em que a Mãe fez a "tal" tarte pela primeira vez, eu fiz mais uma das minhas birras para comer a sopa. Sabia que a Mãe não ia ceder, por isso, apesar de ter levado muito tempo a comer a sopa, parei com a birra e comi toda só para comer a tarte da Mãe! Esta está boa, mas gostei mais da outra. A base da tarte era forrada com o chocolate e a Mãe na altura disse que tinha feito mal, porque o chocolate ficou duro. Eu gostei foi do "erro" da Mãe, daquela camada de chocolate tão difícil de cortar!"
Que pena ter feito um esforço para evitar cair no mesmo erro, "erro" que o António tanto gostou!Um forro de  chocolate tão duro que, recordo-me de não o conseguirmos cortar e de termos recorrido à ajuda do martelo de cozinha!

2 comentários:

Cores & Ideias disse...

hummm!

Fantástico. Parabéns!


Mudei os meus bordados para aqui:

http://ninhoprimitivo.wordpress.com/

Abraço.

Maria

Borboleta Serrana disse...

Numa nova versão, forrei a tarte com nutella!
Muito bom ;)