segunda-feira

Portugal e o Peru

O que temos em comum? A forma de tricotar, passando o fio ao pescoço, ou num alfinete preso ao ombro.
" A diferença fundamental entre a malha ao dedo e a malha portuguesa reside no seguinte: com o fio passado pelo pescoço (ou alfinete), o ponto de liga é de execução muito mais simples e rápida do que o de meia. O inverso acontece com a malha ao dedo (...). Esta diferença condiciona, por exemplo, a maneira como são feitas as peças em malha circular: quem trabalha à portuguesa opta em geral por tricotar pelo avesso, ou seja, sempre em liga. "
A Dona Miletina, a tricotar meias na Aldeia da Serra, Serra d'Ossa
fotografia copiada do facebook Puchka Peru Textile Tours
 Visitar o Peru é mais uma viagem que já faz parte da minha lista de sonhos a concretizar! A cor dos trabalhos das artesãs peruanas é algo que me fascina! Uma explosão de cores, extraordinariamente alegre e, embora sejam misturas eléctricas, são harmoniosas, conferindo um equilíbrio natural às peças! Podem-no comprovar (ou discordar!) consultando as fotografias partilhadas no facebook da Puchka Peru textile Tours, clicando aqui!

2 comentários:

Inês Menezes disse...

Se precisar de companhia...adorava ir ao Peru!

Borboleta Serrana disse...

Boa! Já tenho companhia ;)