quarta-feira

Malha, livros e podcasts

As meias clicar aqui, sinopse do livro clicar aqui

Pela primeira vez estou a fazer o calcanhar com outro fio, à semelhança da Susan B. Anderson e da Maria

Nesta época, pouco posso partilhar em relação ao que tenho nas agulhas. Não mantive a disciplina dos 3 projectos, pois tive de colocar de parte o que estava a fazer, para avançar nos projectos que quero oferecer este Natal. Uma vez mais, comecei tarde. Uma vez mais estou descontente comigo mesma! Gosto de fazer tudo com muita calma e vou ter de contrariar essa minha faceta tendo de lidar com uma certa ansiedade provocada pelo receio de não conseguir fazer tudo o que quero! Com uma família tão numerosa devia começar a pensar no Natal nas férias do Verão, mas só o consigo fazer quando sinto e respiro o espírito natalício. Já estou como o meu filho que não começou a fazer os anjos de Natal, com o material  da Serra, enquanto não viu algumas decorações natalícias em casa!
Enquanto os presentes de Natal crescem nas minhas mãos, vou vendo alguns podcast. Estou a gostar imenso do  TinyPaperFoxes da Jennie e do seu marido, um casal bastante peculiar, diria mesmo "castiço", com quem muito podemos aprender. A Jennie partilhou o primeiro podcast que vi em português, o da Natércia, mais conhecida pela Naná. Outra que gosto bastante é a calma e sorridente Nicole, do Hue Loco, que nos oferece constantemente pdf com instruções que vão desde bolsas para os projectos de malha ( vídeo clicar aqui), à forma como tingir os fios (clicar aqui e aqui). Obrigada Jennie e Nicole.
Retomando o que me trouxe aqui, o Yarn Along. De malha só posso mostrar as meias (modelo da Susan B.Anderson, clicar aqui). Quanto a leituras posso partilhar um pouco mais e felizmente estão relacionadas com alguns projectos da minha escola. Um deles, "Arte e Ofícios", tem por base o livro "A Manta", do Planeta Tangerina. O outro projecto, "Semear para colher", tem ocupado o meu tempo de leitura, estudo e experiências em casa. Pela primeira vez tenho flores comestíveis, na cozinha!
Outros livros, os livros que estou a pensar adquirir em 2016, The Modern Natural Dyer e Harvesting Color, só "porque sim" e não porque tencione dedicar-me a esta arte. Sou dominada pela curiosidade, não há nada a fazer!
 4ªf, dia de leitura de blogs que, tal como eu, partilham projectos de malha e livros no blog da Ginny

quinta-feira

Malha no Verão de S.Martinho

Dos projectos mais pequenos, aos maiores, cada um à sua maneira, vão-me dando o gozo de os ver ganhar forma.
O Chá e o taleigo da malha


As agulhas com que estou a tricotar o xaile (modelo gratuito clicando aqui)
Entretanto vou lendo, fazendo alguns exercícios e aprendendo.
Ao cair da tarde, medito, observo e desfruto destes pequenos momentos que se fazem grandes, laçada a laçada, enquanto vou tecendo memórias físicas (conceito da Melody com que me identifiquei) para mim e para a família. 
"Entre a Serra e o Mar" quebro o ritmo do dia-a-dia e reforço energias.

segunda-feira

Bordar no jardim

 No jardim dos meus pais, procurei um lugar onde sentisse o odor intenso da minha lúcia-lima. Rodeada por estas flores, retomei um dos 3 bordados de ponto de cruz. Tenho mais uns quantos para bordar, mas primeiro terei de terminar os que tenho em mãos!
Li:
"Uma tarde, (...) ela sentou-se a bordar um lenço nos degraus que desciam do terraço da casa do pai para os jardins (...). Gostava de bordados. Era um passatempo solitário e ninguém se dava ao incómodo de interferir."
in Birds fall Down, Rebecca West
Em forma de ramo, guardei uma memória deste fim de semana.
 


sábado

Li, vi e senti...

"Perder-se grande parte da alegria com lamentações sobre o passado e à espera do futuro e perdemos o que está ao nosso alcance no momento. O dom de ser feliz é uma benção para todos os que nos rodeiam".
Mergulhámos no momento e sentimos alguma tranquilidade. Era urgente encontrarmos paz de espírito depois de um atentado à humanidade. Respirámos a maresia, caminhámos até alcançarmos o Penedo do Lexim e visitámos gente simples, com o dom de ser feliz.

 

O carteiro passou duas vezes!

A semana não podia ter começado melhor. O carteiro, logo na 2ªfeira, trouxe-me estes livros.
Apresentação do livro clicando aqui.
E o tão aguardado Knit Wear Love, da Amy Herzog Customfit
Tenho tanto para ler e aprender! É importante praticar mas a teoria,  para quem sempre gostou de adaptar os projectos a seu gosto, faz muita falta. Também tento aprender (e inspirar-me) enquanto faço malha, vendo alguns podcast. Esta semana vi neste podcast da Maria, uma dica muito útil, para as costas das camisolas. Uma vez mais encontrei umas meias iguais às que trago nas agulhas, embora na fotografia pareçam de cores diferentes, e mais umas meias que quero fazer, com um fio menos quente. Os modelos são oferecidos pela Maria, é só clicar aqui e aqui. A verdade é que o nosso clima não é assim tão frio e ainda não consegui estrear nenhumas das meias que tricotei recentemente. Daí a minha procura por peças leves, como a que encontrei no podcast da Melody e que a Maria tem aqui vestida.


É o modelo Waterlily e para este projecto encomendei, no Clube do Tricot, por mera coincidência, exactamente o mesmo fio que a Maria escolheu! Agora estou mais tranquila, sabendo como o fio resulta bem. 
O carteiro voltou a passar por cá e trouxe a minha encomenda de fios, terminando assim a semana em beleza.

Fios Drops, do Clube de Tricot
Para a camisola Wolf River, inicialmente tinha pensado tricotar com Cascade Yarn. A Rosário, da D.Maria, uma vez mais, ajudou-me, desta vez indicando-me a loja onde compra os fios estrangeiros, a  LoveKnitting. A minha filha dissuadiu-me de comprar um fio dispendioso e sugeriu-me a compra destes novelos em promoção. Tenho as minhas dúvidas quanto ao resultado final, mas enfim*!

Ferrugem, muito provavelmente para este modelo da Melody
Um dos xailes que gostava de tricotar é o modelo Pagoda, da Quince & co, mas penso que ficará melhor outro fio, e não este Lace, já que o xaile não é do tipo rendado. Acho que vou o tricotar com Katia Dolce Merino, que comprei na Maria Cenoura.

Lace 4400 violeta, talvez para um xaile circular, que fará conjunto com estas meias tricotadas também com fio da Drops.
Cor natural, sem dúvida para este modelo!

Fiquei cliente do Clube de Tricot. Apesar de andar a experimentar fios portugueses,  não resisti às promoções da Drops. A Sónia, do Clube de Tricot teve imensa paciência comigo, não lhe tendo faltado a simpatia tão característica das mulheres do norte.
Estou desejosa de começar um projecto novo, mas primeiro quero terminar os que tenho em mãos. Nunca cometi um excesso destes, investir em fio para 4 modelos, de uma só penada. Por uma questão de economia, quis aproveitar as promoções e o facto dos portes serem até 1850 gr. Arrumei logo os fios, mas apenas virtualmente no meu stash. Depois de imprimir os projectos guardarei os fios em bolsas, juntamente com as respectivas instruções.
Tenho horas a fio pela frente, de pura tranquilidade, gozando a suavidade destes fios, com um fim certamente feliz e útil!
*Notas:
1. Para quem tem dúvidas da  classificação dos fios, aconselho  este vídeo da Cheryl Brunette, onde encontram um pdf para dowload gratuito, que talvez vos possa ser útil. O livro da Erika Knight, traduzido pela Rosa Pomar, também descreve os vários tipos de fios e suas classificações.
2. Vídeos interessantes da VeryPink, que podem ajudar a adaptar os esquemas/fios, "Math for Knitters-Changing gauge in a pattern" e "Math for Knitters - Substituting Yarns"